Águia ou Fênix?

7 11 2008

univalib1Nas palestras de motivação as  histórias da águia e da fênix são usadas comumente, por serem muito parecidas, como pássaros e como mensagem. Hoje nos e-mails circulam freqüentemente estas historias em diversos formatos, ilustrados ou não, às vezes “entupindo” nossas caixas de entrada (inbox). A história da águia diz que este pássaro, símbolo de poder e superioridade, usado em bandeiras e escudos, passa por um momento muito difícil em sua vida, por volta dos 40 anos, quando suas garras, bico e penas não são mais eficazes, ficando sem possibilidade de caçar. Para não morrer, deve se recolher nas montanhas, resistir mais de 150 dias e, se conseguir, neste período de tempo, quebrar seu próprio bico, arrancar as penas de suas asas e as unhas de suas garras, renovando-se totalmente, ela conseguirá viver outros 30 ou 40 anos. A média de vida dos pássaros pequenos é de 14 anos. A história da Fênix, que é parente da águia, símbolo na civilização egípcia, tem relação com a mitologia ligada aos faraós. Diz a lenda que este fabuloso pássaro, de plumagem exuberante,  vivia muitos séculos e, para se renovar, morria queimado, par ressurgir das próprias cinzas ainda mais bela e formosa.  A fênix é usada como figura de linguagem para se referir a alguém ou alguma coisa única e rara, ou que passou por dificuldades que se acreditava insuperável.  Uma empresa, ou uma instituição, símbolo de um lugar, de uma época, ou mesmo uma antonomásia (uma Ferrari, para designar um carro de sonho, sem ser a própria), a beria da falência e consegue se ressurgir. Assim é a UNIVALI, antonomásia de universidade para a cidade de Itajaí. Mas, depois de um crescimento surpreendente, tornando-se uma das maiores instituições de ensino superior da região sul do Brasil, a administração seguinte, além de não conseguir manter, começou a regredir, devido à conjuntura em que se deparou, não encontrando solução para os problemas que foram surgindo, como redução de alunos e aumento da concorrência, entre outros.  Segundo consta, a atual administração encontra solução apenas na demissão em massa de professores e funcionários, um pouco a cada semestre, gastando mais com indenização que em salários. Recentemente a UNIPLAC teve pedido de intervenção administrativa do Ministério Público.        Algumas empresas não conseguiram ser uma águia ou uma fênix: Panair, Varig, Mappin, … Outras conseguiram: Pão de Açúcar, Americanas, Pernambucanas, Chrysler,… Nossas universidades conseguirão?  

Djalma Patricio
professor universitario


Ações

Informação

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: